Inicio / Além da escola Além da escola 16 de novembro de 2021

Intercâmbio: Fazer ou não fazer?

Redação Estudo em Dia
Redação Estudo em Dia

Equipe apaixonada por educação, produzindo conteúdos focados em alunos que buscam uma melhor rotina de estudos e preparação para o vestibular!Publicado em . | Atualizado em 16 de novembro de 2021.


Provavelmente você já ouviu falar sobre intercâmbio ou até mesmo já teve a oportunidade de fazer um, mas mesmo quem já viveu essa experiência, é válido parar para pensar novamente sobre o assunto.

O que é um intercâmbio? Qual a importância? Fazer ou não fazer? Como planejar? Vamos começar por essas perguntas.

De acordo com o dicionário, a palavra intercâmbio é sinônimo de troca, permuta.

Significa: Relações (comerciais, culturais, educacionais etc.) que são desenvolvidas de modo recíproco entre nações (ou instituições): intercâmbio estudantil; intercâmbio econômico.
Podemos dizer que o intercâmbio é uma experiência intercultural baseada na troca, que pode ser vivida em diferentes formatos e contextos, com o objetivo de ampliar o conhecimento, e capaz de promover uma transformação profunda no indivíduo que vive essa experiência e na sociedade, pois todos se beneficiam quando há trocas respeitosas e construtivas entre diferentes culturas.                                         

A modalidade mais comum de intercâmbio é o estudantil, essa que iremos aprofundar ao longo do texto.

O intercâmbio estudantil é aquele no qual os estudantes viajam para outros destinos, geralmente internacionais, com o objetivo de estudar, trabalhar, aprender um novo idioma e imergir numa cultura diferente, além de participar de atividades socioculturais locais. Essa forma de viajar é muito cobiçada pelos jovens de 18 a 26 anos e uma excelente chance para quem quer viver momentos inesquecíveis, viajar para além do lazer, estudar outro idioma e enriquecer o currículo.

Se você tem interesse neste tema, continue a leitura e descubra tudo que um intercâmbio pode te oferecer e como começar a se planejar para fazer um.

O que você vai encontrar neste artigo:

  • que um intercâmbio estudantil pode oferecer?
  • Como funciona um intercâmbio?
  • Conheça os tipos de intercâmbio
  • Planejando um intercâmbio

O que um intercâmbio estudantil pode oferecer?

Os programas de intercâmbio estudantil movem alunos além das fronteiras para fins educacionais, profissionais e culturais – conectam um círculo cada vez maior de estudantes em todo o mundo. Os intercâmbios criam oportunidades: oportunidades para os participantes aprenderem, desenvolverem, estudarem e trabalharem com outras pessoas de diferentes nacionalidades, para encontrar soluções na criação de um mundo melhor. É a chance para potencializar competências emocionais, sociais e educacionais. As trocas vividas num intercâmbio podem criar cidadãos que agregam valor de colaboração, compreensão e responsabilidade na sociedade.

A bagagem adquirida num intercâmbio não cabe num artigo, é muito pessoal e muito construtiva, são infinitas as possibilidades para quem se permite viver, estudar e trabalhar numa cultura diferente. Além disso, é universal que seja considerada uma experiência muito benéfica e totalmente recomendada.

Se você deseja passar por uma transformação, o intercâmbio, sem dúvidas, pode ser uma excelente opção. E aliar isso à educação é um dos melhores investimentos que você pode fazer. O intercâmbio estudantil causa um impacto positivo no desenvolvimento escolar, tanto quanto na vida pessoal do estudante.
Outro fato estimulante a ser considerado é que, o intercambista ao embarcar para fazer um intercâmbio, voltará com uma aprendizagem por vezes, infinitamente maior, do que quando embarcou.

Lembre-se que um programa de intercâmbio estudantil também é uma das melhores maneiras de se tornar proficiente num outro idioma. Aperfeiçoar suas habilidades em línguas estrangeiras durante seus estudos é um grande trunfo para sua trajetória escolar e carreira futura. Ir para um país diferente como intercambista lhe dará uma grande vantagem, sejam quais forem seus objetivos.

Não apenas suas habilidades no idioma irão melhorar, mas você ganhará independência e voltará para casa com uma perspectiva totalmente nova sobre o que significa ser um cidadão do mundo. Qualquer que seja o programa de intercâmbio estudantil que você escolher, é inegável que não esquecerá tão cedo tudo o que aprendeu enquanto estudava em um país estrangeiro.

Como funciona um intercâmbio?

Atualmente, existem diversas formas de fazer um intercâmbio, são inúmeros os programas de estudo para brasileiros em diferentes países pelo mundo. O processo para realizar o intercâmbio, varia de acordo com o programa e destino que você escolher, o objetivo que você quer atingir, há opções para todo mundo. A partir dos 12 anos, é possível fazer um programa de intercâmbio em família, por exemplo.

Não existe uma idade certa para fazer um intercâmbio, a verdade é que idades diferentes resultam em experiências diferentes, mas todas elas são válidas e super positivas para o intercambista.

Um programa de intercâmbio estudantil pode envolver viagens internacionais, mas não exige necessariamente que o estudante estude fora de seu país de origem. Um intercambista normalmente pode permanecer no país anfitrião por um período de 6 a 12 meses; no entanto, os alunos de intercâmbio podem optar por ficar um semestre de cada vez, conforme dito, tudo está relacionado com o tipo de programa que se escolhe fazer, importante optar por um pacote que combine exatamente com você, com os seus interesses.

Fazer um intercâmbio é uma decisão muito importante, são vários passos que antecedem o embarque e merecem toda atenção para que tudo saia conforme o planejado e a experiência seja assertiva. Nem tudo será fácil, porém, com certeza, tudo será memorável.

Explicando de forma roteirizada, pode contar no caminho com os exames de proficiência de idioma, editais de instituições que oferecem bolsas escolares, preparação dos documentos para a candidatura e para o visto, moradia, orçamento, enfim – entender e planejar como será a nova vida onde você irá morar e estudar. É um processo longo que requer recursos financeiros, foco e bastante energia do intercambista, o planejamento é indispensável. Existem bolsas e muitas oportunidades gratuitas que tornam o sonho de estudar fora do país, acessível para quem não tem condições.
Busque toda informação possível, dialogue com pessoas que já viveram essa experiência e compreenda que existem coisas que você só vai descobrir vivendo, mas quanto mais informado estiver, melhor será para você.

Conheça os tipos de intercâmbio

Entendemos que intercâmbio refere-se a qualquer período em que uma pessoa passa em outra cidade/país, inserida numa cultura diferente da sua de origem, para estudar ou trabalhar, em muitos casos – os dois ao mesmo tempo. Mas é importante estar atento ao fato de que nem todos os programas são iguais, e possuem finalidades diferentes.

Listamos os tipos de intercâmbio mais comuns:

Cursos de Idiomas

Nesse formato de programa, o objetivo do intercambista é aprender um novo idioma nativo de um determinado país. Funciona como uma escola de língua normal, porém o foco na questão prática é muito maior e a vivência com pessoas que falam essa nova língua proporciona uma experiência totalmente diferente, excelente oportunidade para ficar fluente, praticar a conversação e mergulhar numa nova cultura.

Os idiomas mais procurados são: Inglês, Espanhol, Francês, Alemão e Mandarim.

Cursos de idiomas com trabalho temporário

Para quem quer ter uma renda durante o intercâmbio, é possível estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Há diversos programas que oferecem cursos de idiomas com um visto de permissão de trabalho remunerado, principalmente durante as férias – a partir de 3 meses você já encontra opções, basta que você escolha um programa que te permita adquirir um visto de trabalho temporário e estudo.

Essa opção é bastante procurada por universitários que não querem adiar a conclusão do curso, mas desejam ter uma experiência fora do país para incrementar o currículo e dar início à carreira dos sonhos com ainda mais habilidades e experiências. Ou, também para aqueles que desejam ampliar os conhecimentos antes de iniciar uma faculdade.

Nos Estados Unidos, esse tipo de programa, que inclui estudo e trabalho, é permitido pelo governo e facilitado por agências de intercâmbio aqui no Brasil.
Mas, também há opções de programas de intercâmbio estudantil para brasileiros na Europa, Oceania, Ásia e África do Sul. Geralmente, enquanto estudam, os intercambistas podem trabalhar em comércios, hotéis, restaurantes, livrarias, parques e demais locais que contribuam para o desenvolvimento do idioma.

Cursos de férias

Para as crianças e adolescentes, existe a opção de curso de férias kids e teens,  muitos pais optam por enviar os filhos para esse tipo de intercâmbio, geralmente nos Estados Unidos.

Uma ótima oportunidade para que as crianças e adolescentes estudem inglês e se divirtam ao mesmo tempo. Os programas ocorrem, em grande maioria, nos meses de janeiro e julho (período de férias no Brasil) e são intermediados por agências parceiras e escolas especializadas.

Normalmente, os alunos aprendem e conhecem a cultura de um país diferente, têm a oportunidade de realizar passeios, praticar esportes, atividades recreativas e excursões – com todo o translado, alimentação e estadia já inclusos no pacote da agência de viagens.

Porém, apesar de ser uma oportunidade única para os filhos, nem sempre o curso de férias em outro país é barato. Pode ser um investimento financeiro bem alto e por isso, cabe avaliar bem qual é o orçamento disponível, além de pesquisar bastante a respeito das melhores agências e escolas de idiomas que possibilitam o melhor custo-benefício para esse tipo de programa de intercâmbio.

Cursos de graduação

Se você tem interesse em fazer a graduação ou pós-graduação em um país diferente, saiba que alguns programas exigem que certos pré-requisitos sejam cumpridos, como por exemplo exames de proficiência de idioma tipo os: IELTS, TOEFL, TOEIC ou Cambridge. As condições são estabelecidas pelas instituições de ensino, em alguns casos o governo do país, e/ou a agência mediadora do programa.

Você pode fazer um ano de graduação, metade do curso ou até mesmo uma graduação inteira, essa decisão é sua e depende do programa que escolher e do  orçamento que você dispõe.

High School

Facilmente você encontra diversas agências de viagens que disponibilizam  intercâmbio estudantil de curso de idiomas. Além disso, muitas delas também oferecem pacotes para que alunos façam o ensino médio fora do país. Essa modalidade de intercâmbio é chamada de high school e é bastante procurada por pais que podem investir nos estudos dos filhos em um país estrangeiro.

Ao optar por fazer o high school, o intercambista pode se aprofundar num idioma diferente, conhecer outra cultura, outros hábitos, uma nova rotina e demais alunos, o que contribuirá para o seu crescimento pessoal e fará com que ele aprenda a cuidar de si mesmo, sem os pais presentes no dia a dia, desenvolvendo autonomia e responsabilidade.

Os principais pacotes oferecidos pelas agências de intercâmbio para o high school, são pacotes completos que já vêm inclusos: o valor do curso em si, material didático, a hospedagem em hotéis/hostels ou casas de família, a alimentação e a passagem, entre outros. Na verdade, existem inúmeros programas e cabe aos familiares e ao aluno decidir qual tipo de intercâmbio será o melhor investimento.

Planejando um intercâmbio

Segundo a Egali, uma das maiores agências de intercâmbio do Brasil, para começar a planejar o seu intercâmbio é preciso seguir 7 passos.
Confira quais são:

  • Defina o objetivo do seu intercâmbio;
  • Decida quanto tempo você quer ficar fora;
  • Escolha o destino ideal;
  • Entre em contato com agências especializadas em programas de intercâmbio;
  • Faça o seu visto (se precisar);
  • Compre a sua passagem;
  • Compre a moeda do país que fará o intercâmbio.

Dica extra: aproveite ao máximo essa experiência se tiver a oportunidade, pois ela costuma ser um divisor de águas na vida de qualquer pessoa. Além disso, anote suas vivências, crie um caderno de viagens, você vai gostar de relembrar o que viveu e se surpreender com o quanto aprendeu.

Se você já tiver feito intercâmbio, conte sua experiência nos comentários e compartilhe esse artigo com quem quer estudar em um país estrangeiro.

Call To Action

Detalhe do Call To Action para Download do Material

Deixe uma resposta

Copy link
Powered by Social Snap

Seu futuro começa aqui

Cadastre-se já e não perca nenhuma dica!