Inicio / Além da escola Além da escola 2 de fevereiro de 2022

O que fazer no Rio de Janeiro: 9 dicas de passeios culturais

Redação Estudo em Dia
Redação Estudo em Dia

Equipe apaixonada por educação, produzindo conteúdos focados em alunos que buscam uma melhor rotina de estudos e preparação para o vestibular!Publicado em . | Atualizado em 2 de fevereiro de 2022.


Passear também pode ser uma forma de estudar e aprender. Toda vez que você dá ao seu cérebro um descanso da sua rotina de estudos tradicionais e trabalho, e vai fazer algo que você curte, como passear, por exemplo, isso libera substâncias de bem-estar que potencializa sua concentração e aumenta sua capacidade de absorção. Ou seja, se você decidir fazer um passeio cultural, a probabilidade de você reter o conteúdo aprendido/vivido nessa experiência, pode ser maior que se você estiver estudando de forma convencional.

Claro que uma coisa não anula a outra, ter uma rotina de estudos e se dedicar a ela é um fator fundamental e determinante para alcançar sucesso e aprovações na sua trajetória escolar, porém, existem possibilidades de aprender  tanto estudando tradicionalmente quanto aprender curtindo. Porque afinal de contas, estudar não precisa ser algo “chato”.

Se você é do Rio de Janeiro ou está vindo para cá aproveitar o final do verão, preparamos este artigo para te ajudar a encontrar passeios culturais pela cidade. Continue a leitura e descubra que a cidade maravilhosa é muito mais do que praia e carnaval.

O que você vai encontrar neste artigo: 9 dicas de passeios culturais no Rio de Janeiro!

1. A Tensão: CCBB

Um barco e um elevador flutuantes, janelas para jardins imaginários e uma piscina em que o visitante poderá entrar de roupa e ficar submerso sem medo de se afogar. São 17 obras e experiências impactantes expostas até 7 de março, no Centro Cultural Banco do Brasil, na exposição “A Tensão”.

De um dos nomes mais provocativos e populares da arte contemporânea, o argentino Leandro Erlic, a mostra é gratuita e provavelmente despertará nos visitantes o sentimento de seu nome diante das instalações do artista: tensão.

Para planejar a sua visita acesse o site oficial do CCBB. As próximas datas já estão esgotadas, mas haverá abertura de novas. Confira também a programação completa do espaço.

2. Exposição Ilhas Cagarras: Aeroporto Santos Dumont

Até 20 de fevereiro, o Aeroporto Santos Dumont, na região central do Rio de Janeiro, recebe a exposição “Nas Asas da Ciência – um voo pelas Ilhas Cagarras”. Lá, os passageiros e visitantes conhecerão mais sobre uma das mais emblemáticas Unidades de Conservação do Rio de Janeiro, o Monumento Natural das Ilhas Cagarras (MONA Cagarras).

A exposição tem cerca de 50 exemplares de diferentes espécies e grupos zoológicos da Coleção Didático-Científica da Seção de Assistência ao Ensino do Museu Nacional/UFRJ, como caranguejos, conchas, corais, esponjas e estrelas-do-mar. São apresentados também modelos de artefatos arqueológicos, como machados de pedra polida e cerâmicas, que registram a presença indígena Tupiguarani no local desde o século 15. Textos, fotos, vídeos, mapas, maquetes e um painel interativo integram a exposição que é gratuita.

Onde: Praça Senador Salgado Filho.

3. Casa Verão Rio: Casa de Cultura Laura Alvim

Uma programação repleta de pocket shows, teatro, cinema, games e atividades infantis está disponível até 20 de janeiro na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. A “Casa Verão Rio” é gratuita e está à disposição do público durante os sete dias da semana, das 14h às 22h.

Destaque para o dia 18, quando o espaço receberá um pocket show, voz e violão, do cantor Nando Reis. Além dele, Ana Cañas, Paulinho Mosca, Evandro Mesquita, entre outros, também fazem parte da grade, que pode ser conferida neste link.

Onde: Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema.

4. Tempos Amazônicos: Museu do Amanhã

Em cartaz desde o dia 17 de dezembro no Museu do Amanhã, a exposição “Fruturos – Tempos Amazônicos” apresenta a grandeza e o conhecimento presentes no maior bioma tropical do mundo. Ela acontece em sete áreas temáticas do museu. As seções abordam temas como fauna, flora, povos e cultura, oferecendo informações acerca do cotidiano das populações locais, de suas tradições e das múltiplas linguagens utilizadas.

O visitante poderá se sentir parte da floresta a partir da ambientação, que trará atividades interativas, elementos que revelam a diversidade da Amazônia e a atmosfera sonora da região.

Tratando também de problemas atuais, como as atividades ilegais de mineração e grilagem, a mostra pretende estimular o público a refletir sobre as maneiras de engajar um modelo de desenvolvimento que conserve a floresta em pé, principalmente pela união entre ciência e saberes tradicionais. Os ingressos para o Museu do Amanhã partem de R$ 30 e podem ser adquiridos neste link. Aproveite e também conheça a programação completa do espaço.

Onde: Praça Mauá, 1, Centro.

5. Mural Etnias

O Mural Etnias é uma expressão artística realizada por meio do grafite num muro da região central do Rio de Janeiro. São 15 metros de altura e 170 metros de comprimento pintados pelo artista Eduardo Kobra na fachada de um antigo armazém. Para encontrá-lo basta procurar a Parada dos Navios/Valongo do VLT Carioca, na Orla Conde. O muro estará em frente!

O principal tema é a união dos povos da terra e da diversidade dos grupo étnicos dos cinco continentes, relacionado às Olimpíadas de 2016, quando o grafite foi feito. O mural é batizado como “Todos somos um”.

6. Parque das Ruínas

Quem visita o Parque das Ruínas conhece uma das vistas mais bonitas do bairro Santa Teresa, na região central do Rio. De um lado, há a paisagem para a Baía de Guanabara, enquanto do outro lado pode-se ver o centro.

É um parque público que fica exatamente nas ruínas do prédio que foi a casa da grande mecenas Laurinda Santos Lobo, conhecida também como a “marechala da elegância’. O espaço apresenta programação cultural variada aos visitantes.

7. O Real Gabinete Português de Leitura

O Real Gabinete Português de Leitura é uma biblioteca famosa por reunir o maior acervo de obras lusitanas fora de Portugal. Quem tirar um tempinho para visitar o espaço ficará impressionado com a estrutura. Não por acaso, o local entrou para a lista da Times das bibliotecas mais bonitas do mundo.

Construído em 1887, o prédio tem mais de 350 mil obras disponíveis, entre elas um exemplar da primeira edição de “Os Lusíadas” (1572), de Luís de Camões.

8. Museu de Arte do Rio

O Museu de Arte do Rio (MAR) foi inaugurado em 2013, mantido em parceria com órgãos públicos da cidade com a iniciativa privada. O espaço conta com oito salas de exposição em 15 mil metros quadrados, e o objetivo é divulgar e conservar a história da cultura carioca e brasileira com arte e educação, um dos mais visitados pontos turísticos do Rio de Janeiro.

9. Mosteiro de São Bento

O Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro fica na região central da cidade e é um dos principais monumentos de arte colonial da cidade e do país. Ele foi fundado em 1590 por dois monges vindos do Mosteiro da Bahia em 1589, 24 anos após fundada a cidade. O interior da igreja é de uma beleza imponente com riquíssimos detalhes em sua arquitetura, banhada de ouro com esculturas incríveis.

Já conhece alguns desses lugares? Ficou com vontade? Não perde a oportunidade de aprender mais sobre a história do Rio de Janeiro visitando e passeando os locais que citamos no artigo. Aproveita e envia essas dicas para quem precisa conhecer também.

Call To Action

Detalhe do Call To Action para Download do Material

Deixe uma resposta

Copy link
Powered by Social Snap

Seu futuro começa aqui

Cadastre-se já e não perca nenhuma dica!