Inicio / Rotina de Estudos Rotina de Estudos 25 de janeiro de 2021

Que tal estudar por meio de mapas mentais? Aprenda como elaborar um!

Anelise Barros
Anelise Barros

Professora de História formada pela UFRJ. Atualmente lendo em ordem cronológica os livros publicados pela Agatha Christie.Publicado em . | Atualizado em 21 de janeiro de 2021.


Quando estamos estudando para vestibulares e para o Enem, nos deparamos com muito conhecimento! O contato com esse mar de informações, muitas vezes, faz com que não saibamos como organizar todo o conhecimento que chega até a gente. Contudo, você sabia que existe uma forma de organizar todas essas informações e garantir bons resultados?

O psicólogo inglês Tony Buzan criou um sistema de organização das informações, conhecido como Mapa Mental. Nesses mapas mentais, estruturamos as principais ideias sobre um assunto de forma bem sucinta. Essa organização das ideias nos ajuda a guardar o conteúdo que estudamos de uma forma supereficiente!

Para elaborar bons mapas mentais, podemos seguir os 3 passos a seguir:

1. Defina o tema e o escreva no centro de uma folha de papel

Ao escrever o assunto no centro, use cores variadas que tenham conexão com esse conteúdo. As cores são aliadas poderosas da nossa memória e podem ajudar na missão de organizar todo o conhecimento aprendido. Por exemplo, se vamos fazer um mapa mental sobre a Revolução Francesa, podemos usar vermelho, branco e azul como as cores centrais. 

2. Selecione as palavras-chaves

Tão importante quanto definir o assunto a ser trabalhado é definir quais são as palavras-chaves que serão mobilizadas nos mapas mentais. Para essa seleção, pense nos conceitos essenciais sobre esse assunto. Por exemplo, se selecionarmos a Revolução Francesa, é essencial falarmos sobre a sociedade estamental, a tomada da Bastilha, as disputas entre jacobinos e girondinos e a chegada de Napoleão ao poder.    

3. Elabore os subtópicos

Agora é a hora de usar o seu poder de síntese! Muitas vezes interpretamos esse momento como a hora de elaborar um super-resumo, mas, na verdade, é quando vamos fisgar os principais pontos e escrevê-los de forma similar às palavras-chaves. Por mais que exista um mundo de informações sobre o tema, precisamos filtrar quais são os pontos mais importantes e que irão nos ajudar a recordar o assunto. Seguindo o nosso exemplo sobre a revolução francesa, o nosso mapa mental ficaria desta forma:

Notem que nem todos os assuntos estão abordados, mas todos os principais pontos se encontram presentes.

Superdica extra: sempre que forem montar um mapa mental, usem e abusem dos símbolos vinculados ao tema, isso pode garantir uma maior fixação do conteúdo. Lembrem-se de que o mapa mental precisa se ajustar às necessidades de vocês, então os pontos de maiores dúvidas e dificuldades precisam estar presentes. Se eu sempre me esqueço da divisão da sociedade estamental francesa, posso adicionar um espaço ao meu mapa mental para me lembrar desse ponto quando for revisá-lo.

Junto às técnicas e métodos de estudo, essa ferramenta vai te ajudar a aprender e revisar conteúdos de uma forma supereficiente! Bons estudos!

Call To Action

Detalhe do Call To Action para Download do Material

Deixe uma resposta

Copy link
Powered by Social Snap

Seu futuro começa aqui

Cadastre-se já e não perca nenhuma dica!